Arquivo da tag: surf

Aula de surf Pipa … school tropical style – Hostel in Brasil Surfcamp Pipa Certificate ISA

Escola de surf ‪#‎Brasil‬ …. Feel The Vibes !!
Novo video do Surf Camp Pipa Hostel
Zangs ‪#‎usezangs‬ ‪#‎zangsoficial‬ ‪#‎feelthevibes‬ ‪#‎surfschool‬ ‪#‎praiadapipa‬ ‪#‎JustAnotherDayInParadise‬

Surf Camp hostel & School in Praia da Pipa, Rio grande do Norte, Brasil . Nos somos uma escola de surf e SUP , Nossos instrutores sao certificados pela Federacao Brasileira CBS e International ISA e com certificado de salvavida . Com os métodos de análise vídeo mais rapidamente você vai aprender novas técnicas . tu ferias surfando en um paraiso tropical com golfinhos . O Surf Camp Pipa Hostel está localizado a apenas 200 m de la playa de el centro en Praia de Pipa, onde oferece Wi-Fi gratuito e churrasqueira. Também está situado a 100 m do centro da cidade e a 400 m da Praia dos Amores. Todos os quartos e dormitórios do Surf Camp Pipa dispõem de ventilador e banheiro privativo ou compartilhado. Além disso, alguns quartos possuem ainda varanda térrea com rede. A propriedade oferece a você uma cozinha e sala de TV, ambas de uso comum. O balcão de turismo do albergue pode organizar aulas de surfe e stand up paddle , com instrutores especializados e Passeios Bienvenido en Brasil !

Anúncios

Las largas noches de Praia da Pipa Elegida por muchos Argentinos para visitar y también para vivir, Pipa es otra de las localidades del norte brasileño con un espíritu muy atractivo para el visitante.

Las largas noches de Pipa

Por Redacción LAVOZ

Elegida por muchos argentinos para visitar y también para vivir, Pipa es otra de las localidades del norte brasileño con un espíritu muy atractivo para el visitante.

Tiene temperaturas altas durante todo el año y unas playas maravillosas, muy atractivas para los surfers, ya que sus olas son ideales para practicar el deporte. Del mismo modo, es lugar elegido por mucha gente joven, ya que su actividad nocturna es intensa.

Pipa es el lugar preferido de mucha gente joven, que disfruta de la intensa vida nocturna.

“Pipa es como la Ibiza del Río Grande del Norte”, comenta en una cena un empresario hotelero a propósito de la buena oferta en bares y discotecas. Y eso se comprueba cualquier noche en su centro neurálgico, unas pocas cuadras que concentran muchos locales recreativos de diversas clases. Desde pubs y restaurantes con comidas típicas y carros ambulantes que ofrecen bebidas de las más variadas, hasta pequeños locales atiborrados de gente que baila, en una suerte de mezcla curiosa de club electrónico y bar de playa.

En cuanto al alojamiento, hay muchas posadas para toda clase de visitantes y bolsillos, desde las más rústicas a las más lujosas. Una de estas últimas es el Pipa Beleza Spa Resort, recomendada para aquellos que buscan descansar con todas las comodidades. Cuenta con departamentos amplios y prácticos, muy bien decorados, y las zonas de tránsito común están rodeadas de vegetación natural.

Conjunción infalible: profusa vegetación, playas y mar.

El personal siempre es atento y aconseja de acuerdo a las necesidades del huésped.

Playas

Las playas son la gran atracción de Pipa, tanto en plan familiar como para los más jóvenes y aventureros.

Una de las visitas obligadas es la Praia do Madeiro, una playa ancha y tranquila a la que se accede luego de bajar una larga escalera rodeada de ambientes naturales.

Algunas playas tienen el oleaje ideal para practicar surf.

Se puede tomar sol, darse un chapuzón en aguas cálidas, beber un trago típico en alguno de sus barcitos o tomar clases de surf con algún profesor. Uno de ellos, Jean Carlos, es un lugareño casado con una argentina que en pocos minutos, y con un buen manejo del español, puede convencer de quedarse a vivir en Pipa.

Praia do Madeiro también es la elegida por algunos delfines, ya que es común verlos aparecer fugazmente en zonas cercanas a la costa.

Otro lugar tradicional es la Playa del Amor, así denominada porque la forma de sus costas se asemeja a la de un corazón. Una de las leyendas asegura que ese punto es el preferido de algunas parejas recientes, ya que, según aseveran los habitantes y lo cuentan los guías turísticos, un beso en esa zona paradisíaca es garantía de amor para toda la vida.

La Playa del Amor, al igual que en otras partes de Pipa, se puede ver desde sus acantilados, un paseo óptimo si lo que uno desea es contemplar el lugar desde las alturas.

Santuario ecológico

Si bien las playas y la noche son las atracciones elegidas por la mayoría de los visitantes, Pipa también cuenta con otras actividades para realizar durante el día. Una de ellas puede ser una visita al Santuario ecológico, con sus senderos rodeados de naturaleza, flora y fauna típica del lugar, que aseguran un paseo para respirar uno de los aires más puros de toda América.

Un alto en la excursión marítima para disfrutar del almuerzo.

Otra excursión muy recomendable, tanto para la familia como para grupos variados de turistas, es a la laguna Guarairas. Se trata de un recorrido de varias horas a bordo de uno de los barcos Solemio, desde la mañana hasta bien entrada la tarde. El tiempo durante el viaje se pasa de la mejor manera: cada tramo incluye la explicación correspondiente del guía, mientras se invita al pasajero a degustar algún trago, con o sin alcohol, además de varias exquisiteces preparadas en una pequeña parrilla ubicada en una de las esquinas del barquito.

Es un plan perfecto para pasar una jornada completa (175 reales por persona), ya que incluye paradas de varias clases, desde la visita a un pueblo de pescadores hasta una merienda en medio del mar.

Finaliza con una vista privilegiada del atardecer, otra postal hermosa del norte de Brasil.

Restaurantes, pubs y pequeños locales invitan a estirar las noches de Pipa

Después de alguno de estos paseos, se puede volver a la playa para hacer una breve caminata nocturna, o ir directamente a la posada y prepararse para una salida al pueblo, con sus locales dispuestos para la diversión.

Las opciones son muchas y todas llevan el inconfundible sello de Pipa: bohemia y buena compañía hasta que el sol anuncie un nuevo día.

Italo Ferreira atleta de Baia Formosa entra no Word Tour of Surfing ASP

Italo Ferreira garante vaga no WCT 2015 no O´Neill SP Prime em Maresias

[ 0 ]November 7, 2014 | 

Três brasileiros vão disputar os 40 mil dólares e os 6.500 pontos do título no O´Neill SP Prime, contra quatro australianos e um surfista da Costa Rica neste sábado em São Sebastião. Filipe Toledo bateu os recordes do dia na bateria que fechou a sexta-feira de ondas de 2-3 pés com mais um show de aéreos na Praia de Maresias. Antes, o também paulista Wiggolly Dantas já havia assumido a liderança no ranking do ASP Qualification Series e o potiguar Italo Ferreira confirmado sua classificação para a elite mundial do WCT também com a passagem para as quartas de final da etapa do ASP Prime apresentada pelo Guaraná Antarctica em São Sebastião. A primeira chamada para as quartas de final foi marcada para as 7h30 do sábado na praia mais badalada do litoral norte de São Paulo.

Italo Ferreira confirma vaga no WCT 2015 em Maresias (Foto: Daniel Smorigo / ASP)

“Estou muito feliz por ter avançado mais uma fase, que está me confirmando para o WCT do próximo ano, mas quero ir além disso, quero avançar pra semifinal, depois pra final porque o objetivo é vencer este campeonato”, disse Italo Ferreira, que já aparece em quinto lugar no ranking após a vitória sobre o pernambucano Ian Gouveia. Ele agora vai enfrentar na segunda quarta de final do O´Neill SP Prime ao australiano Julian Wilson, que barrou Gabriel Medina no quarto confronto da sexta-feira em Maresias.

“Minha meta era mesmo garantir a vaga no WCT aqui nesta etapa para chegar mais tranquilo no Havaí”,continuou Italo Ferreira. “Sei que lá vai ser muito difícil pra mim, porque este é o primeiro ano que vou participar da Tríplice Coroa Havaiana, então não queria precisar de resultados lá. Agora vou surfar mais tranquilo e estou muito feliz por realizar um sonho da minha família e de toda a cidade que eu moro, Baía Formosa, que era entrar no WCT, mas ainda quero ir mais longe aqui neste evento”.

Também muito feliz ficou o paulista Wiggolly Dantas, que já chegou no Brasil com sua vaga confirmada no WCT na etapa do ASP Prime de Cascais em Portugal. Desde então, seu objetivo passou a ser campeão do ranking do ASP Qualification Series, como ele mesmo afirmou na etapa do ASP 6-Star de Santa Catarina que abriu a “perna brasileira” de fim de ano da ASP South America duas semanas atrás na Praia da Joaquina, em Florianópolis. Wiggolly ultrapassou o ex-líder Jadson André quando derrotou o australiano Garrett Parkes nas oitavas de final e agora terá um confronto direto pela liderança do ranking com o australiano Matt Banting, no duelo que vai abrir as quartas de final neste sábado em São Sebastião.

Wiggolly Dantas vai dormir na sexta-feira como líder do ranking (Foto: Daniel Smorigo / ASP)

“Eu estou na frente agora, só que ainda tem dois na briga, o Matt (Banting) e o Filipinho (Toledo), então não tem nada confirmado, mas continuo focado neste objetivo que é ser campeão do QS e para isso preciso de um ótimo resultado aqui em Maresias”, falou Wiggolly Dantas, após a vitória sobre Garrett Parkes.“O mar está difícil, mas consegui achar duas ondinhas boas para fazer umas batidas fortes que me garantiram boas notas para vencer. Agora vamos ver como vai estar o mar amanhã (sábado) e tomara que eu consiga achar boas ondas nas baterias para continuar avançando até a final”.

MEDINA ELIMINADO – Os resultados da sexta-feira na Praia de Maresias provocaram algumas mudanças significativas no ranking do ASP Qualification Series. Além do paulista Wiggolly Dantas, que vai amanhecer o sábado como líder do ranking, dois australianos entraram no G-10 do QS com a classificação para as quartas de final, Julian Wilson e Jack Freestone. O primeiro eliminou o número 1 do mundo, Gabriel Medina, no quarto confronto da sexta-feira, ainda pela repescagem para as oitavas de final.

“Eu precisava muito passar essa bateria e sabia que ia ser muito difícil, provavelmente a mais difícil contra o Gabi (Gabriel Medina), que é um grande surfista e competia em casa aqui em Maresias”, disse Julian Wilson, que foi mais preciso na escolha das ondas para fazer os aéreos que garantiram sua vitória por 15,30 a 14,43 pontos, deixando Gabriel Medina em 17.o lugar no O´Neill SP Prime. “As ondas diminuíram bastante e só quis esperar pelas maiores, acho que venci por isso. Fico triste pelo Gabriel, mas eu precisava mais dos pontos neste ranking do que ele e desejo muita sorte para ele na disputa do título mundial lá em Pipeline”.

Jack Freestone entrou no G-10 com a classificação na sexta-feira (Foto: Daniel Smorigo / ASP)

AUSTRALIANOS NO G-10 – Depois, Julian Wilson ganhou uma briga particular pelo décimo lugar no ranking com Joan Duru nas oitavas de final, mas o francês ainda permanece na zona de classificação para o WCT, agora ocupando a penúltima posição no G-10 do ASP Qualification Series que está sendo fechado por Charles Martin, da ilha Guadalupe. Já a entrada de Jack Freestone na lista dos dez do QS aconteceu quando o bicampeão mundial Pro Junior da ASP derrotou o surfista da Costa Rica que vinha sendo uma das surpresas do O´Neill SP Prime, Noe Mar McGonagle.

“O mar está mudando muito, a cada hora parece que muda tudo. Em um momento o vento fica maral, muito difícil, depois o mar ficou mais liso, com boas ondas, ou seja, você tem que ser inteligente para se adaptar rapidamente às condições do mar”, disse Jack Freestone, que vai encarar o favorito ao título na Praia de Maresias, Filipe Toledo. “É bom saber que agora já apareço entre os dez do QS, mas acho que tenho que passar mais umas duas baterias aqui para ficar mais tranquilo. Eu terei uma bateria difícil amanhã (sábado) contra o Filipe (Toledo), que está surfando num nível impressionante aqui. Ele é o cara a ser batido, mas se você quer ser o melhor, tem que surfar contra os melhores mesmo e vamos ver no que vai dar”.

Além dos australianos Julian Wilson e Jack Freestone e do francês Joan Duru, que também ingressou no G-10 com sua participação no O´Neill SP Prime, mais dois surfistas ainda podem entrar na zona de classificação para o WCT no último dia do ASP World Prime de São Sebastião, o australiano Nathan Hedge e o costa-ricense Carlos Muñoz. Os dois se enfrentarão na terceira quarta de final e só um seguirá na busca por um lugar no G-10 antes do encerramento da temporada na Tríplice Coroa Havaiana. Hedge ganhou um duelo emocionante contra o também australiano Matt Wilkinson e Carlos Munoz derrotou o catarinense Alejo Muniz igualmente nas oitavas de final.

SHOW PARA FECHAR O DIA – A torcida que mais uma vez encheu a praia, ficou um pouco decepcionada pela eliminação do ídolo Gabriel Medina, mas aguardou até o último confronto do dia para assistir e vibrar com mais um show de Filipe Toledo nas ondas de Maresias. O surfista de Ubatuba que atualmente mora na Califórnia, voltou a apresentar o seu arsenal de aéreos para bater todos os recordes da sexta-feira com a nota 9,23 que recebeu pelo voo mais incrível e os 17,83 pontos que totalizou na fácil vitória sobre o italiano Leonardo Fioravanti. Só ele superou as marcas de Matt Banting – nota 9,00 e 17,23 pontos – na bateria que abriu as oitavas de final contra o também australiano Connor O´Leary.

Filipe Toledo dando outro show em Maresias (Foto: Daniel Smorigo / ASP)

“Estar aqui no Brasil com a minha família e meus amigos é muito bom, surfando ondas boas e fazendo um ótimo campeonato é melhor ainda, estou muito feliz”, disse Filipe Toledo. “Está dando tudo certo para mim e estou bem focado, procurando analisar bem o mar antes das minhas baterias, bem atento a tudo, com a cabeça no lugar e Deus está me ajudando. Eu só tenho que agradecer a Deus e a minha família por tudo que está acontecendo para mim neste evento e espero ir o mais longe possível, quem sabe fazer a final aqui e ganhar o campeonato”.

FESTAS E SHOWS – Além das disputas por pontos decisivos na corrida pelas vagas no WCT de 2015, a etapa mais importante da “perna brasileira de fim de ano” da ASP South America também programou várias atrações para o público que deve lotar a Praia de Maresias para assistir os melhores surfistas do mundo. A Festa de Abertura já aconteceu no sábado, 1.o de novembro, no Morocco Bar e no próximo sábado o agito começa na praia mesmo, com um Festival de Música aberto ao público no final de tarde logo após o encerramento da competição, com a banda CPM 22 como principal atração. Depois, à noite, tem a Festa de Encerramento no Sirena Club.

SOBRE A O´NEILL – A marca O´Neill foi criada em 1952 na Califórnia, Estados Unidos, pelo jovem surfista na época, Jack O´Neill, no seu desejo de estender suas sessões de surfe nas águas geladas do norte da Califórnia. Pioneira na produção de roupas de neoprene (wetsuit) no mundo, a primeira loja O´Neill foi aberta na garagem da casa de Jack. Foi ele quem também inventou as cordinhas para amarrar as pranchas na perna e até a primeira bermuda sem costura especialmente para os surfistas. A marca hoje pode ser encontrada em 85 países e a O´Neill já chegou a promover uma série de etapas do Circuito Mundial WQS pelos mares mais gelados do mundo, como no Canadá, Nova Zelândia, Escócia, mas o O´Neill SP Prime na Praia de Maresias será o primeiro grande evento da marca no Brasil.

Apresentado pelo Guaraná Antarctica, o O´Neill SP Prime será realizado com patrocínio da Gillette Body, do Governo do Estado de São Paulo, através da Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude, e da SABESP, além do importante apoio da Prefeitura Municipal de São Sebastião, Federação Paulista de Surf, Associação de Surf da Grande São Paulo, Associação de Surf de São Sebastião e Associação de Surf de Maresias. A Revista Fluir, o site Waves, o canal ESPN Brasil e a Rádio 89 FM, são os parceiros de mídia do evento homologado pela ASP South America como a sexta das oito etapas com status Prime do ASP Qualification Series 2014. Transmissão ao vivo na internet pelo www.oneillspprime.com

—————————————————————————————

João Carvalho – Assessoria de Imprensa da ASP South America

(48) 9988-2986 – jcarvalho@aspworldtour.com

———————————————————————————-

QUARTAS DE FINAL DO O´NEILL SP PRIME – 5.o lugar com US$ 7.000 e 3.320 pontos:

1.a: Wiggolly Dantas (BRA) x Matt Banting (AUS)

2.a: Julian Wilson (AUS) x Italo Ferreira (BRA)

3.a: Carlos Munoz (CRI) x Nathan Hedge (AUS)

4.a: Filipe Toledo (BRA) x Jack Freestone (AUS)

OITAVAS DE FINAL – 9.o lugar com US$ 4.300 e 2.400 pontos:

1.a: Matt Banting (AUS) 17.23 x 12.80 Connor O´Leary (AUS)

2.a: Wiggolly Dantas (BRA) 16.07 x 11.86 Garrett Parkes (AUS)

3.a: Italo Ferreira (BRA) 14.33 x 12.96 Ian Gouveia (BRA)

4.a: Julian Wilson (AUS) 15.26 x 13.37 Joan Duru (FRA)

5.a: Nathan Hedge (AUS) 13.14 x 11.03 Matt Wilkinson (AUS)

6.a: Carlos Munoz (CRI) 10.93 x 10.57 Alejo Muniz (BRA)

7.a: Jack Freestone (AUS) 14.06 x 9.34 Noe Mar McGonagle (CRI)

8.a: Filipe Toledo (BRA) 17.83 x 10.67 Leonardo Fioravanti (ITA)

QUARTA FASE – REPESCAGEM – Vitória=Oitavas de Final / Derrota=17.o lugar com US$ 2.700:

—————baterias que abriram a sexta-feira:

1.a: Connor O´Leary (AUS) 10.90 x 9.90 Dion Atkinson (AUS)

2.a: Wiggolly Dantas (BRA) 12.13 x 10.43 Marc Lacomare (FRA)

3.a: Ian Gouveia (BRA) 14.00 x 13.33 Brent Dorrington (AUS)

4.a: Julian Wilson (AUS) 15.30 x 14.43 Gabriel Medina (BRA)

5.a: Nathan Hedge (AUS) 12.73 x 11.16 Keanu Asing (HAV)

6.a: Alejo Muniz (BRA) 12.77 x 9.00 Caio Ibelli (BRA)

7.a: Jack Freestone (AUS) 16.04 x 9.73 David do Carmo (BRA)

8.a: Leonardo Fioravanti (ITA) 16.10 x 12.13 Heitor Alves (BRA)